A ERA DA LOGÍSTICA

Resenha Crítica do texto dos autores: Amauri Segalla e Rachel Caires.

Por Holbein Menezes

O tema da logística num cenário moderno desenhado em rede, onde a competição rompeu as barreiras das fronteiras territoriais, passou a ter uma relevância jamais vista na historia dos negócios, chegando aos limites de mudar a identidades de operadores de negócio na busca da eficiência ao atendimento da expectativa de seus clientes.

Os autores abordam alguns exemplos onde a logística e a gestão da cadeia de suprimentos se tornou competência essencial em seu segmento, consequentemente, levando a expectativa dos consumidores dos produtos e serviços a novos patamares, e afetando todo ambiente de negócios.

A empresa da Zara, fabricante e rede de varejo do seguimento de vestuário, está se transformando rapidamente em uma marca de abrangência mundial. Adotou a estratégia de inserir em sua operação pequenas células independentes de confecção terceirizadas próximas à unidade principal, e através da produção de pequenos lotes simultâneos, lograram agilizar o processo de lançamentos das novas linhas de produto para atender a demanda voraz dos consumidores do século XXI por novos produtos. Para a Zara, a estratégia de velocidade de produção e entrega de novas linhas de produto em ciclos curtíssimos, só funciona devido à eficiência logística, pois, para eles logística é muito mais que transporte de mercadorias, é o sinônimo do seu negócio.

Estima-se que nos Estados Unidos os custos logísticos movimentem 3,2 trilhões de dólares por ano, o que unindo-se a necessidade constante das empresas em cortar custos e aumentar vendas, impôs a necessidade de estabelecer cadeias de suprimento mais eficientes, implicando deste modo em interferir nos processos produtivos das matérias-primas, desenvolvimento de projetos, operação de frotas de transporte, recebimento de pedidos e pagamentos.

A Cisco Systems terceiriza maior parte da produção dos seus equipamento, exigindo deste modo um elevado nível de controle e planejamento logístico. Na indústria automobilística, a sofisticação chegou ao ponto de que as centenas de fornecedores da Toyota se tornaram responsáveis pelo controle dos estoques na linha de montagem (Just in Time).

Nos Estados Unidos a UPS, que é um gigante do mercado de entregas expressas, chegou à sofisticação de criar internamente um setor de assistência técnica para laptops da Toshiba, utilizando técnicos treinados pelo fabricante, para minimizar o ciclo de reparo dos seus equipamentos. A Fedex que atua no mesmo ramo, percebeu que a despeito da crescente utilização da internet e e-mails, houve aumento da demanda por transporte de documentos em papel, e decidiu adquirir uma cadeia de lojas especializada em fotocopias com abrangência em todos os estados do país para, ao invés de despachar os documentos, possibilitar aos seus clientes a sua impressão remota, transportando deste modo virtualmente sua carga.

No Brasil, mesmo com as evidentes deficiências de infraestrutura, o setor de logística vem registrando crescimentos significativos. Segundo a fundação Getulio Vargas, 44% de todas as empresas instaladas no país empregam alguma tecnologia em logística, embora, quando comparando este índice com o medido nos Estados Unidos, onde o resultado é quase o dobro, podemos perceber o quanto o país está defasado.

O Grupo Martins é um exemplo de excelência em operação logística no Brasil, levando mercadorias aos pontos mais longínquos do país. Possuem uma frota com mais de 1100 caminhões percorrendo anualmente mais de 4 mil quilômetros por ano. Transportam de bicicletas a biscoitos, de notebooks a remédios, numa variedade superior a 14 mil itens. Baseiam sua estratégia de gestão de frota em sistemas informatizados de atendimento de pedidos e gestão de carga, calculando as melhores rotas a serem tomadas, melhorando a eficiência da prestação do serviço. É hoje o maior distribuidor atacadista da America Latina com faturamento anual de 2,7 bilhões de reais.

Empresas como Vale do Rio Doce, Wal-mart e Dell, líderes nos seus seguimentos, são referencia na gestão da cadeia de suprimentos, o que muitos especialistas consideram a evolução do significado termo logística. A gestão da cadeia de suprimentos demanda em geral grande aparato tecnológico e inteligência estratégica.  “Fazer com que todas essas pontas do negócio funcionem juntas é o grande desafio do mundo das empresas modernas” (p.3).

A Vale para se tornar competitiva necessitou montar uma infraestrutura logística para escoar seus produtos, e acabou aproveitando esta competência para oferecer a outras empresas estes serviços, e transformando-o em centro de receitas. A cadeia varejista Wal-mart, por exemplo, trouxe ao país conceitos inovadores que mexeram com o mercado, entre eles a definição de agendamento de carga e descarga, minimizando os tempos gastos em filas que imobilizavam caminhões por horas. Outra inovação é a disponibilização para seus fornecedores das informações de desempenho de seus produtos em cada uma de suas lojas, possibilitando-os administrar o fornecimento das mercadorias para as varias regiões de modo mais eficiente, ou, se necessário, reestruturar completamente uma determinada operação.

Concluímos que no ambiente competitivo do novo século, a logística além de ocupar uma posição estratégica em todos os seguimentos de negócio, ampliou suas fronteiras de responsabilidade, passando de setor acessório nos negócios das variadas empresas a competência essencial na disputa por clientes. Embora recente o conceito de gestão da cadeia de suprimentos, este passou a ser indissociável do significado do termo logística no mundo globalizado e de economia em rede. Para sobreviver, as empresas são hoje obrigadas a oferecer produtos e serviços com preço, qualidade e velocidade ótimos em sua relação, e podemos considerar que a logística é o pilar desta tríade.

Sobre holbeinmenezes

GRADUADO EM ENGENHARIA OPERACIONAL, PÓS-GRADUADO EM ENGENHARIA ECONÔMICA, MBA EM GESTÃO PARA QUALIDADE TOTAL E MESTRANDO EM ADMINISTRAÇÃO
Esse post foi publicado em GESTÃO DE OPERAÇÕES E LOGISTICA. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s